Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal em Pernambuco | (81) 3421.2608

Mais de 70 entidades solicitam interlocução contra reforma administrativa

Por: Mayara Moreira em 09/04/2021

Fenajufe, Sintrajuf-PE e mais de 70 entidades que integram a Frente e Centrais Sindicais participaram, nesta quinta-feira (08), ao lado da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público, de uma reunião com o vice-presidente da Câmara Federal, deputado Marcelo Ramos (PL-AM). O grupo solicitou a interlocução do parlamentar para auxiliar na retirada da reforma administrativa da pauta dos debates do Congresso Nacional.

O Sintrajuf-PE foi representado pelo seu presidente, Manoel Gérson que considerou a reunião a mais importante até o momento na luta contra a PEC32. “A fala unitária das centrais sindicais, dos sindicatos e dos parlamentares foi no sentido de cobrar espaço democrático, para se contrapor às propostas do governo. A tese foi compreendida pelo deputado. A frente parlamentar marcou um golaço! Mas o jogo continua e temos que ampliar a luta em todas as formas”, avaliou o dirigente.

O encontro foi articulado pelo deputado Rogério Correia (PT-MG), coordenador da Frente Mista e contou com a participação de 90 dirigentes. A posição levada a Marcelo Ramos foi clara: não há que se falar em reforma administrativa em plena pandemia. Não existe ambiente favorável ao amplo debate com os servidores e nem com a sociedade.

Rogério Correia lembrou que os servidores públicos já passaram por duas reformas que lhes retiraram direitos: a da Previdência, em 2019 e a PEC Emergencial, há menos de um mês. Com isso, Correia sustenta que não é hora de se fazer novamente reformas estruturais com retirada de direitos do segmento, não seria justo.

Na reunião, a Fenajufe foi representada pelos coordenadores Fernando Freitas e Roberto Policarpo. Ainda pela base da Federação, presenças do Sitraemg/MG, Sisejufe/RJ e Sindjufe/MS. Outro destaque está na participação das centrais sindicais: CTB, CUT e Pública Central do Servidor.

Roberto Policarpo defendeu que é preciso existir ambiente favorável ao debate, com presença dos dirigentes no Parlamento para a conversa presencial, bem como ambiente também, seguro, para que o debate seja feito com a sociedade nos espaços públicos. Policarpo ainda reforçou pedido para que Marcelo Ramos construa a interlocução com os diversos setores do Congresso Nacional.

Marcelo Ramos, por sua vez, agradeceu a confiança nele depositada como interlocutor e afirmou ter divergências pontuais e convergência com a oposição e as entidades dos servidores em temas como a estabilidade no serviço público. O parlamentar colocou-se à disposição para, a partir da próxima semana, tentar construir encontros entre a Frente e as lideranças no Parlamento, bem como com o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL) e os demais integrantes da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.